Arquivo mensal: novembro 2011

Qual o seu estilo criativo?

Todo o criativo, pensa, lembra, aprende, experimenta e por fim cria. A criatividade é a expressão do nosso génio, de uma vontade que surge e se evidencia mais do que as outras vontades. Mas, já parou para pensar qual o seu estilo criativo? O porque de se expressar pela musica, pelo desenho , ou pela dança?

Neste artigo a Criativu fala-lhe sobre como reconhecer a sua criatividade e de como usa-la a seu favor.

————————————————————————————————-

CRIATIVO VISUAL  (VISÃO)

Uma criativo de estilo visual trabalha por símbolos imagens, associações abstractas, por exemplo, um criativo visual é sensível as cores, lembra-se de situações em sentido figurativo, é um apreciador das formas e percepciona melhor vendo os outros fazerem.

O visual retém melhor a informação observando, vendo o decorrer dos acontecimentos, e aprendendo com os mesmos, o visual lembra-se das conversas por imagens, da cara das pessoas, não querendo dizer que se lembre dos seus nomes, pois essa parte pertence maioritariamente aos auditivos.

Uma forma de verificar este acontecimento é dando um jornal, ou uma revista a um visual, e perguntar o que mais lhe agradou nesse mesmo jornal, se o mesmo for maioritariamente visual, irá ter uma resposta algo como :
“gostei da organização do conteúdos” ou “gostei muita da imagem x, ou da imagem y”, ou então algo abstracto e visual, como “acho isto um pouco pesado/leve/fresco”

A percepção do mundo no criativo visual compreende-se através da observação, do movimento, das acções simbólicas, da observação da linguagem corporal, espaço, e tempo, o visual não precisa de ouvir para compreender, ele compreende todos estes aspectos visuais em informação, que lhe diz o que significa cada imagem, cada movimento, cada cor ou acção.

A expressão do visual não podia deixar de ser diferente, este manifesta-se de maneira visual, através de imagens, como por exemplo na fotografia, através de símbolos e cores , como no design, no registo de imagens, como no cinema, e através de todos os outros meios de expressão visual.

COMO APROFUNDAR E APRENDER COM AS SUAS COMPETÊNCIAS VISUAIS

– Observe, observe com atenção a tudo o que o rodeia. Pergunte o porquê das coisas que vê. Onde se encontra neste momento? As pessoas estão alegres? Estão tristes?

– Quanta informação consegue absorver apenas observando o seu ambiente?

– Cada pessoa reflecte o seu estado interior através de objectos, roupas e modos de estar, uma aliança pode significar que essa pessoa é comprometida, uma pessoa com um saco de ginásio tem fortes probabilidades de fazer desporto, se este for musculado, podemos deduzir ainda que anda na musculação, se tiver ombros largos, talvez possa andar na natação. Este e o exemplo de algumas associações que pode fazer com este exercício.

– Treine desenho de observação no seu bloco

– Estude por PowerPoint

– Aprenda com tutoriais no YouTube

CRIATIVO AUDITIVO (AUDIÇÃO)

Se tiver algum colega de trabalho, que esteja constantemente a falar a dar conselhos, que consegue fazer piada em tudo o que fala, então este tem uma grande probabilidade de ser um criativo auditivo. O criativo auditivo gosta de estar e falar com as outras pessoas, estas pessoas aprendem as coisas a comunicar e tem uma forte apetência social.

O Auditivo retêm melhor a informação, através da fala, numa conversa, num discurso de palestra em que existe um orador. O auditivo normalmente não precisa de tomar grandes apontamentos, apenas pequenas frases, ou tópicos O criativo auditivo tem ainda uma grande facilidade com línguas, e conseguem aprender línguas estrangeiras facilmente, devido a sua capacidade de analise verbal.

A sua percepção do mundo faz-se através da escuta, das palavras ditas, do contexto em que estas se encontram, um auditivo normalmente em bastante atenção ao que é dito, de como é dito, e se existir alguma incoerência no que é dito, não pense que o auditivo não vai reparar, porque vai, pois as palavras são o seu mundo. O auditivo expressa-se através de tudo o que possa expressar som, e estímulo auditivo, como tal, é bastante normal que este se expresse através de canto, instrumentos musicais, ou através ainda de profissões que incluam a comunicação e compreensão, como relações públicas ou psicólogo.

COMO APROFUNDAR E APRENDER COM AS SUAS COMPETÊNCIAS AUDITIVAS

– Oiça com atenção tudo o que o rodeia Quantos sons consegue identificar neste momento? (para além do som parecer uma única onda homogénea, ela é o resultado de um conjunto de sons separados existente no local em questão), um bom exercício auditivo é separar o som ambiente por partes e identificar cada som disponível dentro do som ambiente.

ex: neste momento, em alguns segundos de concentração, consegui identificar 6 sons dentro do som ambiente :

– o som de uma cadeira a ranger constantemente num período constante de 5 minutos aproximadamente (que pode indicar falta de óleo na mesma, e um utilizador que não consegue estar quieto na cadeira)

– O som de pessoas a falar

– O som de teclas de computador

– um som quase imperceptível de alguém a carregar numa tecla de rato

– O som de alguém mais impaciente (pois pousou o rato com um pouco de mais força)

– O som de alguém saturado ao computador que provavelmente executa uma tarefa repetitiva (pois carrega na mesma tecla repetitivamente de 2 em 2 segundos)

Todos estes sons funcionam juntos e as vezes ao mesmo tempo criam o som ambiente, quantos sons consegue separar com os seus ouvidos?
– Aprenda através de livros áudio se estes estiverem disponíveis

– Aprenda com o YouTube (para além de se um canal maioritariamente visual, também funciona a nível auditivo visto ser um canal audiovisual.)

CRIATIVO CINESTÉSICO (CORPO/TATO)

O criativo cinestésico é aquele que se expressa maioritariamente, através do corpo, se tem algum amigo que goste muito de dançar, que goste de trabalhar com escultura ou moldar barro?, pois bem, o seu vizinho tem grandes probabilidades de ser de ser um criativo cinestésico…

O criativo cinestésico retém a sua informação a experimentar, a mexer nas coisas a manipular objectos, retendo estas experiências para posterior uso. A retenção pelo criativo cinestésico é feita através das sensações como a do toque, quente e frio, e de qualquer sentimento que tenha sido sentido pelo seu corpo no momento.

A sua percepção acontece quando este experimenta, quando sente, o seu corpo a fazer algum movimento, a perceber como pode manipular o seu corpo ou o objecto em questão. Um exemplo disso acontece na montagem de um objecto, suponhamos, que compramos uma mobília, montável, enquanto que o visual vai procurar por informação, através de desenhos esquemáticos de como montar a mesma, o cinestésico vai desembalar a mobília e tentar monta-la por si próprio, tentando chegar intuitivamente através da manipulação das peças ao resultado final.

O criativo cinestésico normalmente expressasse através de objectos ou através da exploração do seu corpo, sendo bons atletas, actores dançarinos, e no manuseamento de ferramentas várias.

COMO APROFUNDAR E APRENDER COM AS SUAS COMPETÊNCIAS SINESTÉSICAS

-Pratique qualquer tipo de desporto, visto que a expressão do criativo cinestésico é feita pelo corpo, um pouco de desporto vai fazer com que se sinta bem consigo próprio, o cinestésico conhecido por ser bom a coordenar os seus movimentos, por ter uma boa noção de ritmo.

– Tente andar enquanto lê um artigo ou informação, que esteja a estudar. escreva notas enquanto estuda um assunto
aprenda actividades que envolvam o corpo, (dança, kickbox, escalada, e qualquer outra actividade que desperte os sentidos corporais)

Qual o seu estilo criativo, e como o usa para ultrapassar os seus obstáculos?
Quais os que lhe trazem melhor resultado?

Participe, comente, parti-lhe, evolua.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , ,

Saiba como guardar a sua máquina fotográfica

É amante da fotografia a meses que namora aquela lente 1.2, com uma luminosidade incrível, mês após mês, fica cada vez mais apaixonado até que perde a cabeça e a compra. Uma boa objectiva pode custar fortunas, e ás vezes acabamos por desperdiçar o seu potencial por não sabermos que estas nossas amantes, também têm os seus cuidados. Neste artigo a criativu dá-lhe algumas dicas de como tratar das suas queridas, e prolongar a sua estimativa de vida.



Humidade

As lentes mantém uma relação de amor/ódio com a humidade, humidade pode ser boa, má, ou ideal desde que se mantenha no ponto certo. A percentagem ideal para uma lente fotográfica encontra-se entre os 35% e 50%, para que possa continuar a funcionar sem qualquer tipo de problema. Não convém sairmos de dentro desta tabela percentual pois humidade em demasia vai proporcionar a criação de fungos no seu equipamento, e consequentemente manchas na sua lente, e  fotos.

Por outro lado ausência de humidade também ela é totalmente desaconselhável, visto que vai fazer com que as borrachas e vedações do equipamento fiquem danificadas.

Existem várias maneiras e feitios de controlar a humidade, os mais experts compram caixas criadas para o propósito, outros, aparelhos, ou constroem até mesmo salas climatizadas especialmente para manterem as suas meninas. No entanto voltando a terra e aos métodos mais comuns, existe uma prática bastante utilizada, a preservação das lentes em caixas organizadoras de plástico, aquelas que guardam ferramentas, peças, ou os brinquedos das suas crianças.

Um modo bastante comum é o de colocar as suas lentes sem protecção dentro destas caixas com um saco de sílica, ou um produto anti-mofo, controlando a humidade com um Higrómetro. Se as caixas forem fechadas e sem qualquer tipo de arejamento de ar, convêm fazer pequenos buracos na mesma, e se possível ir verificando a percentagem de humidade existente .
Para além de sabermos que a humidade não é amiga das nossas lentes, nunca é demais saber que:
– Caixas de papel, cartão, ou madeira atraem humidade por isso não é aconselhável colocarmos a nossa lente nestas caixas;
– Se estiver a pensar em deixar para amanhã a limpeza de uma mancha não deixe, o pequeno fungo adora humidade enquanto pequeno, e quando grande, bem… este pode-se transformar numa erva daninha residente na sua lente;
– O vidro e o plástico são bons recipientes para as nossas lentes pois não absorvem humidade;


Poeiras

Ninguém gosta de poeira, e sabe uma coisa?… a sua lente tâmbem não. Tal como a humidade, a poeira é um elemento indesejável em qualquer lado, especialmente nos nossos equipamentos, no entanto, é algo que vai acontecer uma vez por outra, especialmente se tiver constantemente na troca de lentes, e muito mais se o tipo de fotografia que pratica inclui poeira. Pense por exemplo em desportos radicais como BTT, ou fotografias desportivas de Rally, você acha mesmo que nem um pedaço de poeira vai entrar na sua lente? Pois bem, talvez devesse pensar 2 vezes antes de afirmar que não.

No entanto não é o fim do mundo, estas pequenas impurezas podem ser tratadas de várias maneiras:

A lente pode ser mandada para a marca sempre que entra um ponto de poeira tendo você de pagar um valor dificíl de saborear, ou então pode limpar você mesmo essas poeiras em casa.

Para tal existem no mercado acessórios que lhe irão ajudar com esta tarefa. os mais conhecidos são os kits de limpeza para lentes e máquinas fotográficas, estes kits trazem normalmente um assoprador, um pano de microfibras, e um liquido ou gel de limpeza própio para a limpeza das mesmas .

Se quiser evitar a ida da sua Máquina ao médico, os concelhos acima irão ajudar bastante no prolongamento de vida das suas lentes e no resultado final de suas fotos.

Conhece uma melhor maneira de proteger as suas lentes? Então partilhe connosco.

Etiquetado , , , , , , , , ,

10 Infográficos com carros que não vai querer perder

Carros grandes, pequenos, blindados, de tamanhos mil, e jeitos variados, a Criativu, reúne neste post 10 infografias com carros

.





Etiquetado , , , ,

Como fazer um tutorial


Com a proliferação de blogs com o mais variado tipo de informação e conteúdo, cada vez mais nos é facilitada também a resposta as nossas questões, através de texto e imagem ou mesmo vídeo pelos tutoriais. A internet apresenta-nos um sem fim de opções para nos ajudar. Já se tornou prática comum por exemplo recorrermos ao Google, para procurar ajuda, quem melhor do que ele para nos ajudar a esclarecer tudo o que queremos saber sendo apenas necessário digitar a pergunta e receber a resposta  em formato guia prático ou tutorial. Neste artigo a Criativu ajuda-lhe a planear um tutorial.

O tutorial é um dos meios mais simples para aprender sobre quase qualquer assunto, o que importa é que nos diga como fazer. Ainda a poucos momentos a Criativu visualizava um vídeo que ensinava a fazer o nó de gravata em poucos segundos, fazendo com que algo tão complicado para um homem ficasse bem mais fácil de compreender, mas voltando ao nosso assunto, o tutorial é isso mesmo, ele dá instruções sobre um assunto que não dominamos, passo, a passo, tal como as instruções para uma sopa, montagem de equipamento, ou receita.

A ideia geral é de que um tutorial é algo fácil e simples de ser feito, mas este pede muito mais do que uma simples explicação, para conseguir fazer passar a mensagem, antes de nos aventurarmos na criação de um devemos ter alguns pontos em vista:

Organização

Tal como em tudo a organização é essencial em tudo o que fazemos, no trabalho, na nossa rotina do dia a dia, e em muitos outros exemplos, pois a organização, ajuda a processar melhor a informação, é objetiva e trabalhada direto ao assunto. Se o objetivo é esclarecer o leitor não tem sentido baralhar ainda mais a cabeça de quem procura a resposta para uma dúvida. Sendo assim organize o seu tutorial e torne-o mais acessível.

Informação a colocar num tutorial

Bem a informação a ser colocada é basicamente o que você quiser, vai falar de como fazer crescer planta, faça, vai fazer um tutorial sobre como retocar imagem em photoshop, força, agora, é importante colocar apenas informação relevante, um tutorial não é um artigo pessoal, por isso foque-se no que interessa apenas, não faça o seu leitor perder tempo com informação desnecessária ou incompleta.

Texto

O texto é uma ótima maneira de transmitir, informação se for usada eficientemente, qual é o tipo de publico que vai ter acesso ao seu tutorial, e para quem se destina? É que se quer fazer um tutorial, vai ter que ter em atenção o tipo de publico que o vai procurar, e adaptar a sua linguagem a estes. Por vezes a informação prestada num tutorial pode ser bastante técnica, ou confusa para o seu publico, o ideal é manter um meio termo, ou simplificar a linguagem utilizada, caso contrario vai fazer com que os seus leitores acabem por ir procurar um outro tutorial mais simples e direto.

Imagem

Visto o ser humano ser na maioria visual, a fotografia como auxiliar funciona como um ótimo método de explicação, fazendo com que a informação se torne mais intuitiva, menos massuda e aborrecida do que se tivesse apena informação em texto.

Tópicos

Uma outra técnica para organizar e tornar clara a sua comunicação com o leitor, é evidenciar as várias etapas do tutorial para que este perceba o que acabou de fazer. Para tal, no principio de cada etapa evidencie a mesma, por exemplo, neste artigo eu tenho os tópicos importantes em letras maiores e em negrito bold, para destacar cada tópico que você está lendo.

A publicação do tutorial

Bem Existem várias maneiras de apresentar um tutorial, sendo a configuração texto/imagem a mais comum de todas. No entanto existem outras maneiras, de entre elas o vídeo-tutorial que apresenta uma dinâmica bastante interessante, pois o conteúdo e a informação são as mesmas, mas a informação é muito mais intuitiva, fácil de compreender, mais lúdica, pois o leitor não precisa de ler, apenas assistir ao vídeo como se fosse um filme, de imagem e voz.

Estas são algumas das considerações que terá de tomar atenção quando criar um tutorial, o importante no final de tudo é esclarecer o quanto baste o leitor, o guiando, até chegar a solução final.

Está a pensar em fazer um tutorial? Sobre quê? Utiliza algum método em especial?

Participe, comente, parti-lhe, evolua.

Etiquetado , , ,

Design sustentável

Muito se ouve falar na sustentabilidade, em projetos sustentáveis, energias sustentáveis, e inevitavelmente em design sustentável. Numa altura em que é grande a importância deste assunto na nossa sociedade a Criativu, fala-lhe sobre o design sustentável e de como a sua intervenção poderá melhorar o nosso modo de vida.

A sustentabilidade é a capacidade de continuarmos a ter uma vida de qualidade sem que necessitemos de destruir o nosso lar o planeta terra, para o conseguirmos. Numa sociedade de consumo o designer tem como função o desenvolvimento de novos produtos, manipulando elementos e aspectos funcionais que caminhem de encontro ao ser humano, sendo assim nada mais terá sentido do que começarmos pelo fim, o final dos objetos e o desperdício que estes representam ao se tornarem obsoletos.

Já pensou na quantidade de embalagens, que utiliza mensalmente? Agora multiplique isso pelo número de habitantes do seu pais. Fez as contas? O design sustentável concentra-se não só no produto em sí, mas na sua posterior utilidade, em como poderá ser utilizado, ou reutilizado.

Para isso o design sustentável trabalha em soluções que encontrem novos materiais e maneiras que causem menos impacto no ambiente.


O design sustentável para além de estudar novas maneiras de reutilizarmos os nossos materiais e objetos, é também ele um assunto de qualidade social. Este poderá de futuro decidir a qualidade das nossas vidas, a qualidade do ar que respiramos, criando materiais que não precisem ou necessitem de tantos recursos energéticos para serem tratados, ou que não necessitem de qualquer tratamento para seguirem o seu ciclo de vida.

O design sustentável irá minimizar a necessidade de exploração dos recursos naturais essencial no mundo, não sendo necessária a privatização dos mesmos.

Enquanto que a sua expressão era minima representando um pequeno nicho, hoje em dia o mesmo encontra~se cada vez com um maior numero de seguidores, podendo ser encontrado nos mais variados campos das nossas vidas, desde carros com energia elétrica, roupas com fibras naturais biodegradáveis, embalagens reutilizáveis de entre outros. Todos eles são hoje objetos de estudo para que possam contribuir para um mundo mais justo, e sustentável.

Etiquetado , , , , , , ,

Como transformar a crítica em criatividade


Já todos nos vimos confrontados em várias áreas com a crítica. Nem sempre fácil de compreender ou de aceitar, esta pode ser bastante valiosa no crescimento do nosso, trabalho. Já parou para pensar o quanto valiosa é uma opinião crítica no seu trabalho?

Não oiça apenas, oiça com atenção

Uma critica acontece quando as partes não concordam, no entanto ha várias maneiras de interpretar uma critica, é uma crítica que lhe vai ajudar a alcançar um objectivo, você pode aproveitar alguma do que está a ser dito? Muitas vezes antes de nos fazerem uma crítica já nos mentalizamos de que nos estão a criticar por motivos que não correspondem a realida de, ou sentimos-nos mesmo ameaçados com a situação. Ouvir com atenção sempre pode ajudar a decifrar- mos o que a outra pessoa nos está realmente a querer informar.

Construa algo de valor

Na crítica, nem tudo é desperdiço, o nosso interlocutor realmente está-nos a indicar que algo poderá ser melhorado, que algo mais poderá ser feito, e este tipo de informação é valioso para o nosso crescimento. Aproveite as dicas que lhe são dadas e faça um refresh as suas ideias, absorva novos pontos de vista, e renua-os num todo. Colabore na crítica, pois a colaboração aumenta o poder criativo, e abre a mente a ideias mais fortes e concisas.

Saiba Filtrar as palavras

A recepção da crítica é um exercício passivo, em que a crítica é feita pelo interlocutor e recebida pelo receptor, no entanto à muita informação que não tem qualquer tipo de interesse, a não crítica, a crítica que não proporciona qualquer tipo de evolução no nosso trabalho. É importante não ignorar totalmente o nosso interlocutor, mas perceber que nada do que está a ser dito vai de encontro ao objecto em questão.

Um exemplo disto é quando um cliente nos diz “não gosto disto”, “não gosto daquilo”, mas a real questão é, o porquê? Se não existe uma razão para a crítica é porque provavelmente o interlocutor está a fazer um “desabafo”, e não uma crítica, neste aspecto agradeça a crítica e siga a sua linha de pensamento ou de alguém que realmente o queira ajudar.

O porquê?

Raras são as vezes em que não existe razão por detrás de uma crítica, a pergunta é uma chave importante na comunicação, a pergunta é o que nos faz entender o ponto de vista oposto, oiça pergunte, e volte a ouvir, perceba e devolva esta informação em criatividade.

E você como reage as suas críticas? Deixe-nos o seu comentário.

Etiquetado , , , , ,

Top-5 Capas para Ipad

Uma capa para ipad é algo que o protege e preserva contra qualquer dano que possa vir a sofrer, uma capa funciona como o guardião e protetor do seu adorado ipad, mesmo sendo bonito e resistente, uma capa não só garante que o seu ipad, volta vivo para casa, sem nenhum risco ou mazela, como também previne acidentes desnecessários. Ainda mais importante na capa, é a estética e funcionalidade da mesma. Você sabe qual o tipo de capa que mais lhe convêm? A CRIATIVU reúne neste post 5 capas para ipad, de diferentes caracteristicas, qual é a sua? ________________________________________________________

DODO Case

Estas capas criadas manualmente em são Francisco utilizam técnicas centenárias de encadernação na sua concepção, as DODO Case, são especializadas na arte do disfarce, pois a base destas capas, são as mesmas utilizadas em livros de capa dura, dando a impressão de que carregamos conosco não um ipad mas um livro.

O material utilizado nestas capas é capa dura acompanhado de uma bandeja de bamboo que aloja o ipad, todo este processo confeccionado a mão pela empresa, através de máquinas de prensa e madeira.

Esteticamente estas capas tornam-se bastante curiosas e apetecíveis, especialmente por quem tem a paixão por artes. As DODO Case podem ser fabricadas em formato de bloco de notas, livros, ou caderno de apontamentos, fazendo com que quando estejamos a usa-las ninguém dê sequer conta de que estamos a utilizar um ipad.

Funcionalmente, as DODO Case, cumprem bem o seu papel protetor, protegem de possíveis riscos durante o transporte, e tem uma capa dura resistente, capaz de aparar um médio impacto, e saídas para as entradas do aparelho.

Estas capas estão disponíveis no site da marca:  http://www.dodocase.com/ com valores a partir de $59.95 dólares

________________________________________________________

G-Form

Capas de proteção extrema as G-Form são capas especializadas em tecnologia de proteção contra o impacto e amortecimento de vibrações em competições.

O material utilizado nestas capas, é material patentado pela marca e baseado na química de polímeros, que se podem encontrar por exemplo em borrachas, fibras industriais, garrafas e calçados.

A estética deste produto pode ser um pouco agressiva para quem quer ter uma simples capa protetora, mas para os amantes de desportos radicais tem exatamente o aspecto adequado, bruto mas ao mesmo tempo dinâmico, tal como os restantes acessórios da marca.

A sua funcionalidade pode-se dizer que é o seu ponto forte, para além destas capas terem o tamanho ideia para o ipad, as mesmas desempenham a sua tarefa funcional na perfeição, uma capa da G-Form consegue absorver até 90% da energia criada num impacto a alta velocidade devido a sua tecnologia de polímeros, que altera a sua estrutura molecular aquando de um impacto.

As G-Form estão disponíveis no site: http://g-form.com/ a partir do valor de $59.95 dólares, e disponibilizam ainda vários testes de impacto e pressão, demonstrando a resistência das mesmas.


________________________________________________________

Root Cases

Assente na filosofia da natureza e da sustentabilidade, as Root Cases são capas especialmente criadas em madeira.

O material utilizado nestas capas é a madeira de nogueira e bamboo, trabalhadas até formarem as Root Cases.

A sua estética, é algo que qualquer naturalista ou defensor do ambiente iria adorar, simples, verde e limpa.

Quando á sua funcionalidade esta preenche os requisitos de proteção visto a capa ser feita de madeira resistente, protegendo a capa de qualquer risco ou médio impacto.

A capa está disponível no site da marca: http://rootcases.com/pelo valor de $79.00 dólares

________________________________________________________

Dunhill Case

A Dunhill é uma marca mundialmente conhecida pelos seus fatos e malas de couro, e que este ano nos resolveu presentear com a sua capa para ipad.

A sua mala apresentada este ano na coleção primavera/verão 2011, é uma capa trabalhada em couro beje.

A Dunhill na capa imprimiu ainda uma estampa de uma carta direcionada ao próprio Dunhill, com duas fitas grossas com se tivessem a prender a carta a capa, dando uma descontraída, clássica mas divertida estética a sua imagem.

Em termos funcionais, a capa cumpre o seu proposito, de proteger o ipad, contra riscos e pequenos impactos não sendo no entanto este o seu forte.

Esta capa ainda não se encontra disponível nas lojas, no entanto esta é a capa ideal para vaidosos e amantes de moda. ________________________________________________________

Trendy Digital Waterguard/Waterproof case

A Trendy Digital é um site que disponibiliza capas para vários artigos eletrónicos, de entre eles capas para ipad.

A capa que nos chamou atenção neste site foi a capa a prova de água Waterguard/Waterproof case,  não pela sua capacidade de proteção a nível de impacto, ou vibração, mas sim pela sua capacidade de proteção contra água, poeiras e areia.

Esteticamente a capa acompanha a linha do ipad, vestindo o aparellho como uma luva, a sua transparência permite ainda a fácil navegação através dos menus do ipad, possibilitando até a tarefa de tirar fotos com as novas câmeras do aparelho.

Funcionalmente, a capa funciona muito bem, podendo até submergir em água sem danificar o seu ipad devido as sua tecnologia utilizada na selagem.

Esta capa é ideal para quem procura proteger a sua capa de água, sujidades e poeiras, em ambientes de praia e piscina, e encontra-se no site da marca: http://trendydigital.com/ a partir do valor de $23.49

 

Qual o seu top-5 de capas para ipad? Deixe o seu comentário.

 

Etiquetado , , , , ,

LOMOKINO SUPER 35, a video camera Lomo

A Lomo e conhecida mundialmente pelas suas pequenas máquinas fotográficas criativas, de corpo infantil e frágil, desde Lomos
Azuis, Amarelas, panorâmicas ou olho de peixe, é impossível ficarmos indiferentes a estas grandes pequenas máquinas que tem vindo a criar um grupo de culto a nível mundial.Perto do natal, a sociedade Lomográfica, adiciona mais um membro a família, com capacidade de gravar e reproduzir movimento.

A sociedade Lomográfica tem um novo membro na família, a Lomokino Super 35, a videocâmara de funcionamento mecânico é inspirada nas antigas câmeras da década de 1920.

De corpo plástico e tamanho reduzido como uma boa Lomo, a Lomokino permite captar 3 a quatro frames por segundo, vem com uma lente fixa de 25 mm, e permite fazer filmes até 60 segundos.

O modo de gravação é feito através de rolo de forma analógica, bem a maneira das antigas máquinas de 35 milímetros, e tudo isto a força da manivela, o que quer dizer que a duração do nosso filme dura consoante a velocidade que exercermos.

O filme gravado é posteriormente projetado pelo Luminoscope o projetor, que reproduz todas as gravações feitas pela super 35.

Este slideshow necessita de JavaScript.

AAKASH NIHALANI

Em metros, passeios, portas e edifícios, a street art de Aakash Nihalani pode ser encontrada em quase todo o Lado, Natural de Cuba a residir em New York Brooklin, este artista já conta com um sem números de trabalhos, no México, Índia,  e inclusive nos escritórios do Facebook.

A sua arte assenta na construção de rectângulos isométricos e quadrados feitos de cartão e coloridas fitas de fita-cola intervindo na sua cidade com novas realidades, uma escapatória  momentânea a rotina citadina, uma cidade mais divertida, e interactiva.




Etiquetado , , , , , ,

10 MANEIRAS PARA SE MANTER CRIATIVO



1 – Ande sempre com um bloco de notas

O bloco de notas e algo que podemos sempre ter connosco a mão, e muitas vezes as ideias aparecem sem mesmo avisar de nada, quer seja um escritor, um designer gráfico, quantas vezes o mesmo já lhe aconteceu, se e frequente ter uma ideia e deixá-la fugir por preguiça, ou por não ter como a fixar, considere em ter sempre consigo um bloco para anotar o que a sua mente criativa lhe diz e lhe aconselha.

2 – Afaste-se do computador

Eu sei, é difícil estar fora do computador hoje em dia, verdade, mas já pensou em antes trabalhar as suas ideias fora do computador, a maneira de como planeamos um projecto quer seja gráfico, ou de qualquer outra natureza por vezes flui muito mais naturalmente se estiver fora do computador, veja o computador apenas como uma ferramenta, que ira projectar o que você planeou ou desenhou em papel.
Existe muito erro de o computador vai criar por sí, mas a mente criativa, está em sí, na sua maneira de pensar e ver o mundo, como o percepciona, por isso não se prenda a máquina, trabalhe no parque, na cantina, nas escadas, mas tente usar o mínimo possível o computador, apenas se for necessário.

3 – Faça uma pausa

“Mas eu tenho muito trabalho e não me posso atrasar”!
A pausa e um elemento chave no trabalho, sem pausa a sua mente mirra, e cansa-se perante o assunto.
Por exemplo, já alguma vez teve uma formação, tão longa que mal se conseguia manter acordado, provavelmente o formador tinha uma voz muito grave e profunda, ou pode simplesmente ter cometido o erro de não ter colocado nenhuma pausa no plano de formação.
Uma pausa o seu estado de espírito faz com que a sua mente realmente volte a ter atenção ao que estava a ser feito, e as vezes até dando uma outra ideia, ou visão sobre o assunto, simplesmente pela pequena pausa.
Hoje em dia é bastante difícil conseguir fazer pausas regulares, mas tente fazer uma pausa de 10 minutos, levantar-se um pouco, dizer olá a um colega e voltar a trabalhar, ira verificar resultados.

4 – Conviva com pessoas criativas

Nada mais óbvio, por muito que neguem, grande parte da nossa personalidade, é moldada pelo espaço meio envolvente, nada melhor do que conviver com pessoas criativas, que tenham uma mentalidade aberta, cheia de ideias sonhos e ambições, a criatividade e algo de contagioso, e empolgante, se quiser aumentar esse poder, conviva mais com a criatividade e seja você mesmo mais criativo.

5 – Colabore

Colaborar, é algo que aumenta a nossa capacidade para criar, porquê?
A colaboração, aumenta o nosso conhecimento, faz-nos aprender várias maneiras de executarmos uma tarefa, através da do conhecimento dos restantes colaboradores.
Por exemplo, não há ninguém, que não goste de musica, a musica é algo que todos gostam porque reflecte sempre um estado de espírito, reflecte a nossa essência humana, já alguma vez aconteceu de ter um cantor de que gostasse muito, um grupo de musica, um dj, e este aparecesse em colaboração, com um outro cantor, ou artista na mesma área? Qual foi o resultado? Gostou?
Raras são as vezes em que um cantor de que gosto colabore com outro, e não aconteça uma explosão criativa, pois quando existe colaboração somos obrigados a usar a nossa criatividade abraçando a criatividade do outro e vice versa. E porque que é tão importante? Porque oferece conhecimento, e partilha, uma técnica, uma nova forma, que mais tarde pode até ser adaptada para os seus futuros trabalhos.

6 – Pratique

Praticar é o que faz a diferença entre uma pessoa mediana, e uma excelente pessoa na sua área, duvida?
Praticar é como aprendermos a andar, provavelmente não se lembra como ou quando aprendeu a pegar num copo, como aprendeu a andar, a saltar, ou mesmo a abrir a porta, lembra-se de quando foi a primeira vez? Provavelmente não, mas pode acreditar que envolveu bastante treino e concentração, já reparou na facilidade que os bebés tem de aprender? Tudo e fácil para eles, eles treinam até conseguir, e até conseguirem o objectivo, ou até mesmo os atletas de alta competição, campeões olímpicos, que começaram medíocres, mas que acabaram em excelência na sua área. A prática não é só repetir até conseguir, a prática é já ter feito tantas vezes, de tantas maneiras e formas, que com essa prática podemos ser criativos ao ponto de inventar uma forma inovadora de fazer o mesmo, pois pratica é perfeição e superação.

7 – Erre

Acompanhado com a prática o erro é a parte desagradável, da tentativa, a que nos diz que algo está… errado.
Mas nem tudo é mau, o erro tal como a pratica, é algo que nos informa de como não fazer algo, o erro orienta-nos no caminho para o objectivo.
Thomas Edison é um nome reconhecido mundialmente, o inventor da lâmpada e de outras grande revoluções tecnológicas, e porque falo em Edison? Porque como qualquer criativo Edison errou muitas vezes talvez até umas mil, mas não falhou no seu objectivo, e hoje em dia a sua lâmpada ilumina todo o globo terrestre.

8 – Quebre as regras

Há pouco tempo vi um moopie na minha na minha cidade, um moopie normalmente apenas utilizado, para passar publicidade estática, informação, anúncios de filmes, ou produtos, mas desta vez algo de diferente aconteceu, a publicidade era para uma operadora móvel, onde o moopie era um telemóvel, com ecran touch, e em que se podia fazer chamadas para qualquer numero da operadora, criatividade definitivamente, e o quebrar das regras, algo apenas utilizado para publicidade estática, utilizado para publicidade interactiva.

9 – Faça uma actividade desporto, abrace o desafio

A criatividade é uma arma que precisa de ser alimentada, especialmente com emoções, de preferência emoções fortes, que despertem o que de melhor há em sí, o desporto por exemplo é uma actividade que para alem de ter a componente de disciplina mental, e motivada para o objectivo, limpa a mente de quem a pratica, liberta o stress e balança o nosso pensamento, nunca lhe aconteceu  praticar algum desporto de que gosta e no final, sentir-se com a mente tranquila e cheia de vontade de viver a vida?

10 – Partilhe

Partilhe a sua experiência na área, escreva sobre a sua experiência, dê aulas, formação, sobre  sua área, workshops, para alem destas actividades lhe fazerem partilhar, também elas ajudarão, a obter feed-back, e aprender com quem ensina, ou ajuda.

Etiquetado , , , , ,
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: